Anonim

Depois de anunciar detalhes no ano passado sobre como as misturas específicas de seus auxiliares de processo podem afetar o perfil de sabor de um vinho tinto, o grupo agora ampliou o foco para algumas variedades brancas, nas costas de alguns lançamentos recentes de produtos.

Céline Fauveau, especialista em aplicação de produtos da DSM Food Specialties, disse ao BeverageDaily.com que o foco representava um cruzamento entre a pesquisa de marketing e a pesquisa técnica projetada para desenvolver e depois direcionar tipos específicos de vinho.

“Para vinhos brancos com precursores de tiol, a Rapidase Expression, recentemente introduzida, funciona particularmente bem em sinergia com a levedura Collection Cépage Sauvignon, para um caráter varietal verde”, afirmou a empresa. "Alternativamente, quando combinada com o Fermicru 4F9, a sinergia oferece um perfil mais frutado e mais tropical."

Fauveau sugeriu que as informações permitiriam aos fabricantes garantir que padrões mais consistentes de vinho chegassem às garrafas.

O grupo alega que já encontrou benefícios em combinar alguns de seus produtos de levedura e enzimas durante a produção com o que afirma ser mais favorável à sensação na boca e estabilidade da cor em alguns vinhos tintos.

Iniciativa de pesquisa

De acordo com o DSM, em termos simples, a iniciativa de pesquisa concentrou-se nas sinergias de seus produtos, que podem ser mais afetivas durante o processo de fabricação do que no uso de uma única levedura ou enzima enológica.

Fauveau afirmou que todos os auxílios ao processo oferecidos pela DSM para uso na fabricação de vinhos cumprem as mais rigorosas regulamentações globais e europeias, tornando a pesquisa adequada para os fabricantes em todo o mundo.